Tuesday, December 09, 2008

Dez coisas que odeio em você (My Version)


Odeio quando me rondas a minha mente
Odeio quando me escondes o que sentes
Odeio teus falsos elogios convincentes
Odeio o quanto te admiro.

Odeio tua eterna pontualidade extrema 
Odeio os calafrios que contigo eu sinto 
Odeio o modo que me evitam teus olhos
Odeio se não estás comigo.

Odeio quando chegas assim, de mansinho
Eu odeio, especialmente, não ter podido
Odiar-te, enquanto ainda estavas aqui;
Esquecer-te, quando já te havias ido.

16 comments:

Talita S. said...

Odeio o quanto eu amo seus textos.
E você eu adoro :)

Beijo!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern said...

Não me espanta eu ter gostado mais de tua versão que da original e de outras que já vi!
beijos e borboleteios...

obrigada pelo comentário!

Menina em preto e branco said...

Eu amei o poema quando assisti o filme, e gostei bastante da sua versão (principalmente o final!). Os relacionamentos tem dessas coisas estranhas de amor e ódio (afff, e como sei!!! =s auhauaha). Sua postagem captou isso de uma forma muito legal.

Ah, coloquei no meu blog um link do seu (se vc não se importa...).

Até!

Thiara Pagani said...

Sinceramente eu gostei muito mais da tua versão.
Chorei aqui...
Principalmente no final.

Desventuras em Série said...

Meo...poema do filme já é firmeza.!

A sua versão ficou mais firmeza ainda.!! hehehe

Adorei, vio.!

Beijãão.!

Minho said...
This comment has been removed by the author.
Bonecah de Pano said...

Aiiii...
Adoroooo!!!
É tão lindo esse filmee.
e ficou o máximo sua versão!

=)

...Guga... said...

Tão bom quanto o filme..

parabens..

Aline Dias said...

Ah bia!
Você nunca consegue não ser doce.

Yuuki said...

aai eu amo esse filme *--*
tah lindo seu blog

:**

Flá. said...

Bia, logo logo volto. :) Uma questão de breve tempo.

E vc, continue sempre. Porque poucos escrevem como vc!

:*

andre said...

É, eu vou concordar com a aline, que eu acho que mesmo você amaldiçoando uma estirpe inteira, continuava meiga.
=D

Danny Borgesk said...

Tempo que não passava por aqui, dai passo e me deparo com esse belo poema^^

darsh. said...

ficou tão perfeito, e eu me emocionei tanto, vendo heath na foto, que terminarei o comentário no ponto final seguinte.

Jú. said...

que perfeito :}
gosto muito desse poema do filme, mas a tua versão ficou muito mais linda.
beijos :*

Anny said...

Odeio admitir,mas sem vc não existe eu!!
Lindo texto

bjão