Wednesday, June 11, 2008

Maria

O ciúme que morde o peito é só
Saudade do que um dia será pó
Fogo morto e brasa vivem juntos
Não se sabe bem o quanto dói

Ciúme da Maria que não quis ser tua
Amante, só amiga... Quis entregar-se
Àquele outro cujas chaves encontrou
Para o coração de Maria.

Hás de encontrar tua maria, e não será
A Maria por quem agora choras, mas
Aquela que está viva em tua mente.
Talvez, clamando em silêncio , eu sei:

Tua maria espera até você chegar.

11 comments:

HOMEM (IN) COMUM said...

Tua Maria espera você chegar
Tão bela quanto tu és belo varão
Infante guerreiro de todos os céus
Com chave na mão do seu coração.

T said...

EU ADOREI ISSO CARA :O
parabééns!
beijo frô :*

darsh. said...

parece uma resposta ao post do andre


;*

Sr. Parker said...

Garota, passeando por aqui achei seus blog, belíssimos versos, estarei adicionando ele no meu del.icio.us.

Poema simples e profundo.

Você tem um bom futuro.

bia de barros said...

obrigada a todos pelos cumprimentos!
aprecio mt a presença de vcs aqui...

e darsh, se vc olhar os comentários do andré, vai saber q 'Maria' é a arte final do rabisco que fiz pra comentar o poema dele. faço isso direto! x)

*;

Maria Laura said...

Simples e bonito. Obrigada pela sua visita ao meu blog.

Flora said...

Maria está na moda.
Mas sói você e o Harry pra saber falar de um nome tão famoso.
Uma Graça o seu poema, mas sem deixar de ser Maria.
Beijitos

andre said...

saudade, bia.

=]

andre said...

e assim, nas calhas de roda
gira, a entreter a razão,
este comboio de corda
que se chama coração

Rafael Dias said...

Gosto da passagem da saudade...

Flá. said...

Ai, me lembrou aquela música da Céu.."Valsa para Biu Roque". Uma das minhas favoritas :)
bjão bia!!