Thursday, January 06, 2011

volto porque preciso

Não se enganem: este poema é muito mais metalinguagem que aparenta, e serve de aviso que estou de volta à ativa... ;D
----------------------
Imagem: cena do filme "Viajo porque preciso, volto porque te amo"
----------------------

Passado distante da íris
Num barco à vela retorna
Destino ao lado dos dados
Disfarce que me seduz

Desperta o adormecido
Ao corpo, devolve a luz
Ao mundo, enche de cores
e dores de sua cruz

Amor que não enterrei
Nos versos que não falei
Nas viagens que fiz

Tentando negar que amei
Perdi-me de vez de mim
Para achar-me, foi que voltei
.

por Bia de Barros

7 comments:

darsh. said...

Tentando negar que amei
Perdi-me de vez de mim
Para achar-me, foi que voltei


tão eu :)

bia de barros said...

coisa mais darshânica de linda! s2

Fabio "Miojo" said...

Bom que você voltou a escrever. =)
Só uma idéia: se você linkar o tumblr ao facebook, o povo vai ficar sabendo por lá das novidades e pode comentar.

ou vc pode voltar a usar o blog =)

beijo,

ps: meu código de segurança foi "cussar"!

Aline Dias said...

oh, arlindo orlando, volte. volte para o seio de sua amada. ela espera ver aquele caminhão voltando de faróis baixos e parachoque duro.

bia de barros said...

"talvez eu fique, eu fique por lá..." ;D

Thiara Pagani said...

Versos não falados.
É preciso falar, por isso a volta.

Tom bom te ter de volta, tão bom.

Eder Sallez said...

É tão melódico e suave quanto uma cantiga de roda. Admirável :D