Sunday, July 27, 2008

Conchas da Paz

Quantas conchas na areia
Que castelo belo formariam
Se juntarmos nossos dedos
Chegaremos bem perto do céu

As conchas são os bons sonhos
Que eu hoje à noite desejo
A todas as crianças do mundo
Aos amantes sem preconceito

Toda a alegria em meus olhos
Refletindo a luz do meu peito
Encontra nos teus braços a paz
Que eu desejo ao mundo inteiro.

10 comments:

darsh. said...

poema de quem está FELIZ.

Beatriz said...

Um lindo poema, amiga, que reflete a doçura da tua alma. Bom saber-te assim tão em paz com a vida. Que tudo aquilo que de forma tão linda auguras aos semelhantes possam se reverter em momentos especiais para ti.

Ficam flores e estrelas tecendo sorrisos no teu caminhar, um beijo no coração, e o desejo de horas lindas a enfeitar tua semana.

Flora said...

Porque toda a luz sempre entra e sai dos seus olhos...

Menina de óculos said...

oi, bia!!!
obrigada pela visita...
Adorei seus textos..
Voltarei mais vezes.
bjocas

T said...

Você que é um doce de pessoa, e tão suave. Me passa tanta paz. Mesmo sumida do meu blogger não deixei de passar aqui. Beijo querida.
Fica bem.

Maldito said...

"Aos amantes sem preconceito?" hummm,...sugestivo,...adorei!
rsrs
Obrigado pela visita!

Mantenha Contato!
Inté!

Ricardo Valente said...

Menina de Luz, teu blog passa muito carinho, atenção, tranqüilidade, otimismo. Difícil ser assim, diante de tanta judiaria nesse mundo. Sublimar a revolta em sentimento bom, em boas ações, é digno de parabéns. Abraço!

Thiara Pagani said...

Tem uma doçura.
Encanatdor!


Beijos moça!*

Thiara Pagani said...

Ahhh moça tu afz R.I na UVV?

andre said...

Se o mundo tivesse a paz dos seus olhos, cara bia, ninguém ia nem precisar de conchas.