Monday, November 17, 2008

Chuvas de verão

Vi você sorrir do meu espanto
Ante o mar de nuvens gris
Meu rosto, lívido de medo
E a tempestade por vir

Na melancolia do crepúsculo
Minha mão na tua para iniciar
A falar da força bruta
das chuvas desta estação

Em contraste com dias brancos
das frágeis gotas de teimosia
Orvalhando a nostalgia sem fim

Fazendo com que te cales...
Neste instante, teu sorriso foi-se
Junto ao meu medo e aos trovões.

7 comments:

Thiara Pagani said...

Voê tem um jeito único de escrever, e transmite com oque escreve sentimentos e sensações singulares também.
Amei!

darsh. said...

te amo

Nem Li said...

Fofo!

Talita S. said...

Se ao menos o sorriso ficasse...

andre said...

Você ia precisar de cinco mãos, aqui em vitória. Tá chovendo em bicas faz três dias.
=D


Sou seu fã, bia.
=]

Aline Dias said...

ai caramba tem chovido em baldes.
que bom que o mundo só vai acabar em fogo.

Beatriz said...

Toda tempestade se aplaca dentro de nós e o medo vai embora quando o ser amado está ao nosso lado, protegendo, amparando, dando conforto e carinho.

Fica um raio de luar nos teus sonhos, meu anjo, e um beijo no coração!