Saturday, November 08, 2008

Para uma menina com uma flor roxa*

*quem disse que ela só nasce
no coração dos trouxas?

Sinto que me viver calando
é algo como não ter vivido.
Preciso colher das rosas
o perfume dentre os espinhos,
Antes
que murchem palavras
que voam sem asas
em busca de abrigo.
Por isso digo: 'Eu te amo',
Quando é amor o que sinto.

13 comments:

Aline Dias said...

eu acho que espinhos são fundamentais e nao devem jamais serem desconsiderados.

bia de barros said...

"o amor é uma flor roxa
que nasce no coração do trouxa"
[Dit. Popular

darsh. said...

Linda!

Lindo!

ai!

Thiara Pagani said...

Nossa Bia! Que lindo!
Engraçado como o sentimento mais bonito é o mais dificil de ser dito...
Perdemos toda a beleza de um jardim por medo de enfrentar os espinhos de uma única flor.

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern said...

Sutil... encantante... Mágico!
beijos e borboleteios!

Diana Pádua said...

Que lindo!

bjs
Diana
www.dianapadua.com

Flora said...

Então para sempre quero ser trouxa.
beijos
amo-te

Talita S. said...

Por isso digo: 'Eu te amo',
Quando é amor o que sinto. [2]
Sou exatamente assim :)

Shelha said...

Ai Bia, você faz parecer tão fácil dizer isso...

Preciso de um bom jardineiro então.

=***

*eu sei, os "ps" são praticamente codinome para "comentários inúteis ever".

Nem Li said...

fofinhoo!

=D

AMADORISMO said...

Ok Bia... feito o mal entendido... bem vida a leitura... fique sempre a vontade.

(Jo)

Beatriz said...

É preciso não deixar nunca passar a oportunidade de dizer um 'eu te amo' com todas as letras e toda a ternura do coração, pois são fugases os momentos em que a vontade de existir dentro do verso pronunciado, se faz.
Uma doçura de poema, amiga, com tua marca de sensibilidade.

Fica um raio de luar brincando nos teus sonhos e meu beijo no coração.

Zilá Joana, a flor. said...

Gostei!

seja bem-vinda nas minhas paragens!