Sunday, March 08, 2009

Mi Casa



Onde o silêncio fez morada
Entre as badaladas do sino
Onde a palavra foi salva
Pelo riso de um menino

Onde em comum nada falta
Onde faltas são esquecidas
Onde as fadas são lembradas
E qualquer dia é sem par

Onde se ama sem condição
Onde tudo é doação
Onde o medo não persiste

Onde em ti mora o infinito
E em mim vive o universo
Onde a paz em nós reside.

10 comments:

Shelha said...

Onde a paz em nós reside???

Aqui oras!!!
É tão bom ler as coisas que escr5eves, são mensagens singelas, mas nem por isso menos verdadeiras ou importantes.

Bjusss

•.¸¸.ஐBruneLLa França said...

Uma sensação de leveza incrível após ler teu soneto!
Lindo...
Beijos e borboleteios

darsh. said...

que paz eu sinto..

Poeta Eterno said...

sweet home

Flá. said...

Me fez lembrar "Vilarejo" da Marisa Monte! Mas para mim, essa paz toda não está em um lugar concreto, mas sim em nós. Nosso modo de ver a vida. :)

Beijos!

Beatriz said...

E onde a beleza e a sensibilidade fazem morada... aqui, amiga, no teu recanto tão perfumado de poesia.

Que te cheguem horas mergulhadas na alegria dos anjos que roçam a tua alma com tanta doçura.

Que te chegue ao coração o perfume de uma rosa azul, dizendo do meu carinho por ti.

Fica também um beijo na tua alma ensolarada de amor.

andre said...

Beatriz, você me encanta.

Thiara Pagani said...

Esse lugar doce e encantado é o seu blog.
Tava com saudade de passar por aqui.


Beijos moça

°-°

Beatriz said...

Sem nova postagem para admirar, fica um ramalhete de violetas azuis a enfeitar teu domingo, e um beijo no teu coração.

MARTHA THORMAN VON MADERS said...

Sua poesia ganha uma expressão impregnada de musicalidade.Adorei.
Um abraço